domingo, março 27, 2005

Neptuno na Horta - José Henrique Azevedo - "Peter"

REFÚGIO

Se a terra treme e o mar se agita no meu peito,
Se a chuva cai e os rios saltam do seu leito,
Se a lua corre anunciando tempestade,
Os meus sentidos são verdade...

Quando cá dentro, ao despertar dos velhos mitos,
Os ventos sopram e as gaivotas soltam gritos,
A raiva brota e não pode ser contida,
A tua falta é mais sentida...

Em ti descanço, em ti meu corpo encontra abrigo,
Por ti renasço, apenas porque estou contigo,
Porque tu és o meu refúgio a minha calma
Tu és o meu remédio d'alma...


Aníbal Raposo
1986-09-05

2 comentários:

  1. "A raiva brota e não pode ser contida,
    A tua falta é mais sentida...". bem verdadeiro. gostei. abraço.

    ResponderEliminar