domingo, novembro 23, 2008


Sem abrigo - Foto de Renato Fogal

ANUNCIANDO O NATAL

As tílias vestidas de luzes glaciares
Anunciam a chegada do Natal
Na cidade branca de Lisboa.

Vultos furtivos movimentam-se apressados
Numa baixa transida de frio,
Correndo para o conforto do metro
Que os levará às suas casas-colmeias semeadas nos subúrbios.
O centro da urbe tornou-se apenas uma meta difícil
A conquistar por milhares no desgaste de cada madrugada.

Há, no entanto, quem ainda resista:
Os deserdados da vida que, no Rossio, ajeitam os cobertores
Nos seus leitos gélidos de papel de jornal
Preparando-se para mais uma noite
Dormida ao relento sob um céu sem estrelas.

Glória a Deus nas alturas!
E sonoros aplausos para a deslumbrante gruta azul,
Do presépio profano plantado aos pés do Marquês do Pombal.

 
Lisboa, 2008-11-23
Aníbal Raposo

10 comentários:

  1. Pois, o Natal não é para todos...não é de todos...


    Brilhante texto...


    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  2. Pois é... o Natal... triste para muitos!

    ResponderEliminar
  3. Excelente!! Gostei de te ler. Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Apesar de não apreciar os meus... eu leio os seus poemas em êxtase.

    Bom fim de semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. pois é...o Natal nem sempre é igual para todos.

    comovente o teu poema.

    um beij

    ResponderEliminar
  6. Infelizmente, enquanto uns riem outros choram... Para alguns não há Natal...


    Um poema bonito e pungente!


    Beijos de luz e o meu carinho...

    ResponderEliminar
  7. Olá querido Amigo, como diz o nosso Amigo Profeta "o Natal não é para todos" e eu concordo... Esta Época Natalícia, faz-me recordar com saudade os Natais Açoreanos, no meu caso na Ilha do Faial onde nasci...
    Quanto ao teu texto maravilhoso...
    Votos de um bom fim de semana... Beijinhos de carinho e ternura,
    Fernandinha

    ResponderEliminar
  8. Olá Amigo Anibal, passei para desejar uma boa semana... Beijinhos de carinho e ternura,
    Fernandinha

    ResponderEliminar
  9. Obrigado. Desejo-lhe igualmente uma boa semana.

    Aníbal Raposo

    ResponderEliminar