quinta-feira, dezembro 20, 2012
















NATAL

São três as mãos
estendidas. Irmãos
translúcidos. Sombras num mundo insensível
que se agarra ao que é vão, fútil, perecível.

Que se esquece da dor, negro destino,
estampada no rosto de cada Deus Menino.

Aníbal Raposo
2012-12-20

Sem comentários:

Enviar um comentário