segunda-feira, setembro 29, 2014























PENSAMENTO

Não te deslumbres,
em demasia,
com estradas de oiro.

No fim encontrarás,
inevitavelmente,
a negra escuridão.

Rocha da Relva, 2014-09-28
Aníbal Raposo

1 comentário:

Graça Pires disse...

O deslumbramento é sempre um risco...
Um abraço, amigo.

Gosto de te reinventar em cada esquina do meu pensamento. De te pintar com as cores da tua luz. A que os prismas da ...