sexta-feira, novembro 21, 2014























LAVRANDO TEMPESTADES

Se as ondas da má sorte se agigantam
Sem eleger oceano
Ou preferir idade

Há que afrontar o fado
Ter alma de veleiro
Lavrar a tempestade


Relva, 2014-11-21
Aníbal Raposo

Foto de 
Kurt Arrigo

1 comentário:

Por Amor disse...

ANÍBAL PARABÉNS DISSE MUITO E LINDO EM CURTAS PALAVRAS ...GRANDES VERDADES QUE POUCOS AS PERCEBEM UM GRANDE ABRAÇO PEDRO PUGLIESE