sexta-feira, novembro 21, 2014























LAVRANDO TEMPESTADES

Se as ondas da má sorte se agigantam
Sem eleger oceano
Ou preferir idade

Há que afrontar o fado
Ter alma de veleiro
Lavrar a tempestade


Relva, 2014-11-21
Aníbal Raposo

Foto de 
Kurt Arrigo

1 comentário:

Por Amor disse...

ANÍBAL PARABÉNS DISSE MUITO E LINDO EM CURTAS PALAVRAS ...GRANDES VERDADES QUE POUCOS AS PERCEBEM UM GRANDE ABRAÇO PEDRO PUGLIESE

Gosto de te reinventar em cada esquina do meu pensamento. De te pintar com as cores da tua luz. A que os prismas da ...