sexta-feira, abril 29, 2016

ECCE HOMO

Sei que amanhã,
quando sair do templo a tua santa imagem,
ecoará o som das roqueiras,
festivo, na falésia.

Por essa altura,
que com as aves me levanto,
já terei louvado e invocado
setenta vezes sete
o teu sagrado nome.

E enxergado, aonde o olhar puser,
o rasgo sublime da tua
mão criadora.

Em cada melro que vier
riscar o azul do céu.

Em cada peixe
que vir saltar no mar.

Em cada flor singela
empenhada em colorir
o belo quadro
desta fajã que ambos
partilhamos.

Amen.


Relva, 2016-04-29
Aníbal Raposo

(na sexta-feira do Senhor Santo Cristo)

1 comentário: