domingo, maio 01, 2016























MÃE

Guardo no meu peito
dez sinos de vento.

Bem vistas as coisas
nada mais possuo.

Recordam quem sou
e quem pretendo ser.

São lembranças tuas
minha mãe querida.


Relva, 2016-05-01
Aníbal Raposo



Sem comentários:

Enviar um comentário