segunda-feira, outubro 09, 2017




















DÁ-ME UM ABRAÇO

Dá-me um abraço
Sem embaraço
Um acalanto.

Como é que eu faço?
Dá-me um abraço
Preciso tanto...

Estende-me o braço
Veio o cansaço
Num de repente

Dá-me um abraço
Que o tempo é escasso
E estou carente.

Dá-me um abraço
Lança-me o laço
Quero cair.

Pensa um pedaço
É um erro crasso
De ti fugir.

É grande o espaço
Num descompasso
Já me perdi.

Dá-me um abraço
Que a vida passo
Pensando em ti.



Relva, 2017-10-09
Aníbal Raposo

2 comentários:

  1. Apreciei muito este ABRAÇO !
    E há tanta gente dele carente...

    Aqui fica o meu.

    ResponderEliminar