Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2010
Imagem
(foto: Sónia Nicolau)
DIA NA FAJÃ
Acorda mulherQue já é manhãUm canário cantaE enche a fajã.
É levantar cedoQue a faina é compridaMexe-me esses ossosTermina uma vida.
O sol está a pinoO calor apertaPios de milhafreFalésia deserta.
E tu meu amigoAfoga esta mágoaA maré está cheiaMarrecos p'ra água.
Logo ao fim da tardeFaz maré vaziaVai pedir um laçoÀ casa da tia.
Vê lá não me enredesEm conversas-teiaÉ que as duas manasJá estão à moreia.
Depressa p’ra poçaVai a minha equipeQue existe uma taçaAqui em despique.
Carrega no engodo