segunda-feira, março 08, 2010


Pablo Picasso - mulher com livro

MULHER

Nuns dias rosa, tão vermelha de paixão
Noutros singela, pura, lhana, um malmequer
Ainda noutros a partir-me o coração
Mas sempre flor, meu bem-querer, minha mulher!

Ponta Delgada, 2010-03-08

16 comentários:

Ana Martins disse...

Que linda homenagem à Mulher!

Adorei!!!!

Beijinhos,
Ana Martins

Pedra do Sertão disse...

Muito sensível!

Maria Valadas disse...

Ui... que linda dedicatória à tua mulher!

Poeta é assim : MUITO SENSÍVEL

Beijos

Maria

Mar Arável disse...

Bem-vindo ao meu mar

tossan disse...

Homenagem maior do que esta eu não vi. Um coração aberto vale por dois. Abraço

Vieira Calado disse...

A mulher amada... pois então!

Um abraço

Eduardo Aleixo disse...

Lindo e ternurento poema. Gostei. Um abraço. Já tinha saudades deste contacto.

Úrsula Avner disse...

Oi Anibal, bonita homenagem ! Agradeço o seu carinho em meu cantinho. Um abraço,

Úrsula

Graça Pires disse...

Uma homenagem à Mulher feita por quem sabe das palavras certas...
Um abraço.

Sônia Brandão disse...

Muito bela a sua homenagem.

Ouvi um pouco das suas músicas. São muito bonitas. Parabéns!

bjs

Clara Margaça disse...

Mulher que é como pluma afável
que pousa no leito de um rio
e corre com as águas...

Um beijo

Maria Valadas disse...

Reler o que me encanta nunca é demais.

Vim desejar-te um bom fim de semana.

Beijos.

© Piedade Araújo Sol disse...

uma homenagem muito bonita.

gostei!

um beij

maré disse...

assim, como quem diz a permanência de uma flor que se faz seiva, palavra, rebentar de uma alvorada...

____

obrigado!
um beijo

Nilson Barcelli disse...

Um excelente poema, numa síntese muito bem conseguida e sem perder nenhuma das qualidade poéticas que se impunham para o tema.
Boa semana, abraço.

Paula Raposo disse...

Muito bonito, Aníbal!
Beijos.

Gosto de te reinventar em cada esquina do meu pensamento. De te pintar com as cores da tua luz. A que os prismas da ...