sexta-feira, janeiro 25, 2013













DEGUSTAÇÃO

Abrir-te, devagar, em sedosa claridade.
Beber-te, como um vinho, até à saciedade.
Saber-te pela alva, em pleno e de verdade.

Aníbal Raposo
2013-01-25

Sem comentários: