segunda-feira, dezembro 28, 2015
















DO RELEVO DA COR
Se há coisa
que sempre
me contenta
é devolver
o verde e o viço
à massa amorfa,
defunta de cinzenta.

Relva, 2015-12-03
© Aníbal Raposo

1 comentário:

Graça Pires disse...

Um Ano Melhor para si.
Gostei muito do poema.
Beijo.

Gosto de te reinventar em cada esquina do meu pensamento. De te pintar com as cores da tua luz. A que os prismas da ...