sábado, fevereiro 14, 2015















ENTRUDO

No Carnaval consigo apreciar
danças de espada,
bailinhos,enredos,
fantasias.

Desagrada-me dançar com multidões.
Na turba há qualquer coisa
que tolhe o pensamento.

Não prezo também
os dias de.
Nem que me prometam festa
p'ra me calcarem calos.

Quando me apetece chorar, choro.
Se me apetece rir, rio.
Quando e se.

Não me embriago
de Entrudos.

Basta-me o Carnaval
de cada dia.

Relva, 2015-02-14
Aníbal Raposo

Sem comentários: