quinta-feira, setembro 08, 2016















DA POESIA

Verso meu, mesmo singelo,
Poder ser, saindo ao rubro,
O palco onde me revelo
O covil onde me encubro.

Relva, 2016-09-08
Aníbal Raposo

2 comentários:

Graça Pires disse...

Uma quadra excelente. Gostei do barco chamado Poesia.
Uma boa semana.
Beijos.

Jaime Portela disse...

Excelente quadra.
Que diz tudo sobre o tema.
Caro Aníbal, tem um bom resto de semana.
Abraço.

Gosto de te reinventar em cada esquina do meu pensamento. De te pintar com as cores da tua luz. A que os prismas da ...