domingo, fevereiro 13, 2011



CHAMEI-TE LINDA, ENGRAÇADA

Chamei-te linda, engraçada
Da graça que Deus te deu
E tu deste uma risada
Quem a não tinha era eu

Que mais eu posso fazer
Posso eu fazer, ai de mim
P'ra um dia te ouvir dizer
Ouvir-te dizer que sim.

Deixa-me ao menos a espr'ança
A derradeira a morrer
Quem espera sempre alcança
Foi sempre o que ouvi dizer

És a flor que mais desejo
Das flores do meu roseiral
Quando, rosa, te não vejo
A vida corre-me mal

Sei que tu és o meu par
Sei que nasceste p'ra mim
Nunca se deve afastar
Flores do mesmo jardim

Rosa branca, tua cor,
No dia em que me quiseres
Farei de ti meu amor
A mais feliz das mulheres

Aníbal Raposo
Ponta Delgada, 2011-02-13
(Para a minha mulher nas vésperas de mais um dia de amor)

6 comentários:

Aníbal Raposo disse...

Mais uma letra para o meu novo CD que será dedicado à música popular.
Beijos

Multiolhares disse...

Estas em força, é aproveitar a inspiração
Bj

tecas disse...

Uma bela letra para um CD.Bela inspiração. Já estava preocupada com a sua ausência.
Parabéns, muita força e muitos sucessos.
Abraço amigo

Graça Pires disse...

Um bela letra para cantar. Adorei. E fiquei com vontade das cerejas...
Beijos.

Marta Vasil disse...

Aníbal gostei do sabor popular a amor. felicidades para mais esse projecto.

Beijnho

© Piedade Araújo Sol disse...

boas quadras para cantar.

e falam de amor....

beij