domingo, janeiro 26, 2014






















FAZENDO OS PÉS AO CAMINHO

Romeiro, romeiro, quem és tu?
Pela décima vez me voltarei a perguntar.

E sei que de novo me acharei
Algures, no chão sofrido dos caminhos que pisar.

E no fundo do olhar de cada irmão
Verei a Deus. São águas claras,
As da corrente sagrada da oração.

Relva, 2014-01-26
Aníbal Raposo

Sem comentários:

Gosto de te reinventar em cada esquina do meu pensamento. De te pintar com as cores da tua luz. A que os prismas da ...