quinta-feira, abril 16, 2009



NUNCA MAIS

Se alguma vez me procurares ferir de novo 
e as tuas rudes palavras me visarem
como afiadas pontas de punhais,
dir-te-ei como disse e repetiu
o  corvo  negro do poema de Allan Poe:
bem podes tu tentar, mas
nunca mais...

Ponta Delgada, 2009-04-09
Aníbal Raposo

24 comentários:

  1. Amei poeta, amei o poema.
    Um aplauso. Sublinhei a parte que mais me tocou mas... não aceitou:)
    Aquele abraço amigo

    ResponderEliminar
  2. uauuuuuuuuuuu adorei!
    e vais para os meus favoritos :)
    xi
    maria de são pedro

    ResponderEliminar
  3. me puedes tu tentar pero nunca mas.me gusta leerte para haber si aprendo a escribirlo.
    un abrazo
    Marina

    ResponderEliminar
  4. Nunca mais! É isso. Muitos beijos.

    ResponderEliminar
  5. concordo e repito contigo.

    nunca mais!

    beij

    ResponderEliminar
  6. Agradeço a visita que fez ao "meu mar" e o convite feito.

    Gostei muito dos seus poemas.Certamente que voltarei...

    Deixo um beijinho.

    ResponderEliminar
  7. Resistir e ...
    "nada mais".

    parabéns e
    um abraço

    Alcina

    ResponderEliminar
  8. Eis um poeta de verdade na nossa comunidade dos blogs. Abraço

    PS: Só não te visito mais por causa do IR...Mas é so até o fim do mes...ufa...

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Tem um selo pra você com todo carinho no meu blog CaCoSeCaCaReCoS
    http//fabiguaranho.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Concordo plenamente com os versos
    magnificamente inspirados.

    Adorei!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Obrigado pela tua visita.
    Só assim me foi possível ler alguma da excelente poesia que aqui tens. Parabéns pela tua inspiração poética.
    Bom fim de semana.
    Abraço

    PS: coloquei o teu link no meu blogue

    ResponderEliminar
  13. Pequeno este teu poema, mas tem a força do voo do corvo que em rotas infinitas grita "nunca mais..."

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  14. Olá, Aníbal!

    Obrigado, pela visita ao meu cantinho.

    Gostei muito, deste teu curto, mas significativo poema.

    Parabéns!

    Um bom fim de semana!

    Abraço!

    Mário

    ResponderEliminar
  15. Apetece-me roubar estas palavras, porque hoje também as sinto como minhas.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  16. Quem diria melhor que tu, poeta!
    Belo!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  17. Gostei muito das suas palavras e dos seus sons - uma sensibilidade fantástica!
    Voltarei.


    Beijos.




    Obrigada pela sua visita!

    ResponderEliminar
  18. "Disse o corvo
    Nunca mais"...

    Ouvi um pouco de teu cantar.
    Afinado tanto quanto teus poemas.
    Estarei te seguindo.

    Rossana

    ResponderEliminar
  19. A liberdade de querer apenas o júblio do amor e não amágoa...
    Gostei do poema. Um abraço.

    ResponderEliminar
  20. Nunca digas nunca

    O mar é um ciclo de marés

    ResponderEliminar
  21. “Nada há de mais poderoso que uma idéia
    Que chegou no tempo certo.”
    Victor Hugo

    Tenha uma semana maravilhosa.
    Abraço

    Sônia

    ResponderEliminar
  22. bom quando se tem força para dizer "Nunca mais" a tudo o que nos magoa
    beijos

    ResponderEliminar
  23. Gostei, amigo. Bom e bonito poema. Bom 25 de Abril. Abraço.

    ResponderEliminar