A ESTRADA

Há estrada para andar
Mas curta é a jornada.

Entender quem sou
Nesta caminhada
Procuro decifrar.

Marinheiro errante?
Humilde peregrino?
Impetuoso amante
De contendas febris?

Para mim, essencial,
Mesmo importante,
É estender a mão ao céu,
Tentar tocá-lo
E ser feliz.

Relva, 2012-12-08
Aníbal Raposo

Comentários

Mensagens populares deste blogue