sábado, janeiro 10, 2015














CAFÉ

Sei bem quem és, meu amigo
Que te cuido na fajã
Podes crer que não consigo
Passar sem ti, de manhã

Divino aroma, alegria
Sabor que me põe desperto
No desafiar do dia
Com vigor, de peito aberto

Relva, 2015-01-10
Aníbal Raposo

Sem comentários: