quarta-feira, dezembro 31, 2008


SETE


São sete as colinas

De Roma, a cidade.

Sete são as notas

Do som da amizade.

 

As cores são sete

Que o prisma refracta.

São sete os pecados

E um pastel de nata.

 

São arcanjos sete

De Deus impoluto.

E sete é também

O número absoluto.

 

As constelações

São o sete-estrelo.

O templo sagrado

Sete anos a tê-lo.


Sete são os Chacras 

Entéricos, um mito?

Seth, irmão de Osíris

Foi Deus do Egipto.


Sete são os selos

Do livro, proféticos.

Sete sacramentos.

Princípios Herméticos.


Sete belas artes

Na mesma procura.

Sete palmos tem

Cada sepultura.


Os deuses no Olimpo

Sete formas são.

Os planos são sete

Da evolução.


Sete as maravilhas:

O mundo se ufana.

Sete são os dias

De cada semana.


São sete as virtudes

São sete verdades?

Há muitos caminhos 

P'rás Sete Cidades.


Ponta Delgada, 2008-12-31
Aníbal Raposo

16 comentários:

  1. Está bonito. Porque sete é um número mágico...beijos.

    ResponderEliminar
  2. Li seu poemas e gostei, vc escreve muito bem!

    Desejo-lhe um Feliz Ano Novo!

    Happy New Year
    _$$$$$____$$$_____$$$____$$$$$
    $$$$$$___$$$$$___$$$$$__$$$_$$$
    $$__$$__$$$_$$__$$$_$$__$$$_$$$
    ____$$__$$$_$$$_$$$_$$$_$$$_$$$
    ___$$___$$$_$$$_$$$_$$$_$$$$$$$
    __$$_$$_$$$_$$$_$$$_$$$__$$$$$
    _$$$$$$_$$$_$$$_$$$_$$$___$$$
    $$$$$$$__$$$$$___$$$$$___$$$
    _________$$$$_____$$$$__$$$


    ..

    ResponderEliminar
  3. Querido Anível, belíssimo poema... Adorei... Um abraço de carinho e ternura,
    Fernandinha

    ResponderEliminar
  4. e também Lisboa tem as suas 7 colinas.!

    gostei do seu poema envolvendo o 7, alem de sonante todo é tem uma aura de cultura.

    um beij

    ResponderEliminar
  5. A humildade da água
    Uma folha solta no vento
    Cai sobre o mundo um manto de fino orvalho
    Cada gota aprisiona um pensamento


    Que o ano de 2009 seja a chegada aos teus mais
    verdadeiros sonhos, que a tua alma encontre as mil cores
    do feliz pensamento…


    Que os nossos caminhos se juntem no espaço intermédio
    entre a ternura e o tempo da viajem.



    Sete abraços

    ResponderEliminar
  6. Que maravilha, Aníbal.
    A magia do 7 sempre presente.
    E como Ano Novo tem 7 letras, desejo que ele te traga tudo de bom e pleno de realizações.
    Um bjinho e uma flor

    ResponderEliminar
  7. Lindo, o número sete destacado com tanta beleza e grandeza!

    parabéns,
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Sou o oitavo comentário. Mas gosto do sete. Gostei do poema. E do blogue. Obrigado pela sua visita. Estamos de parabéns, pelo nosso livro. Que bom. Um abraço. Eduardo.

    ResponderEliminar
  9. Obrigado Eduardo. Presumo que nos encontraremos no dia 31 de Janeiro em Lisboa. Até lá um abraço e um óptimo 2009 cheio de poesia.

    ResponderEliminar
  10. Gostei do seu espaço... voltarei pra ler com mais calma!
    bjo,
    Branca.

    ResponderEliminar
  11. Sete também são os dias da semana, e em pelo menos um deles, preciso vir agradecer pela oportunidade que dás em ler teus poemas...
    Lindo final de semana.

    ResponderEliminar
  12. “Reencarnação”

    Foi em tempos… há muito tempo
    Um tempo longínquo que já não sei…
    Recordadas no momento de um pensamento
    Pergaminhos da memória que furtei

    http://pensamanzas.blogspot.com/

    Uma boa semana com um abraço amigo…

    ResponderEliminar
  13. Tb são sete as maravilhas do mundo.

    Otima semana para vc.

    Feliz 2009.

    bjs.

    ResponderEliminar
  14. Juntei mais uma estrofe dedicada às sugestões da Sônia e da Ana.

    Beijos

    ResponderEliminar
  15. Só passando para te desejar uma bela semana.
    Abraços

    ResponderEliminar